sábado, 20 de junho de 2009

Que comecem os jogos!

Contra todos e contra tudo, mais uma vez os Amigos do Tirão estrearam em um FAC-GOL. Como formados em Comuunicação, trabalhadores e pais de família, deixamos delado nossos diplomas que nada valem, nossos empregos que nada nos pagam, nossas esposas que nada nos apóiam e nossas crianças nada deveriam ter nascido para entrarmos em campo honrando a camisa do time. Quer dizer, alguns de nós fizeram isso.

Neste sábado, Brasília recebia novamente um dos maiores eventos do esporte nacional e internacional: O FAC-GOL 2009. Mas o motorista van dos nossos patrocinadores que levava o capitão do time para os jogos se confudiu e o desembarcou na Liga Mundial de Vôlei. Aflito, Tirão acabou perdendo a primeira partida dos Amigos no campeonato, na qual o heróico grupo mostrou que a equipe tem realmente 10 titulares, ainda que metade deles não apareçam para jogar nem avisem antes. Aproveitando que a estreante Galarala estava ainda mais desfalcada, os Amigos levaram a primeira vitória.

No segundo jogo, contra os vigentes campeões Selefac Red-Bull All-Stars, e já com o time completo, os Amigos equilibraram na raça e quase se superaram na técnica, mas, após perder duas chances imperdíveis de gols que poderiam ter resultado em mais uma vitória, os Amigos do Tirão acabaram perdendo pelo placar mínimo para o adversário: 3 a 2. Após o almoço, restou garantir, mesmo pesados, mais três pontos ao ganhar dos porteños paraguayos do DDA.

Ao fim do dia, 6 pontos e um ânimo a mais para ir em busca da classificação e quem sabe até o primeiro lugar do grupo. Fabrício garantiu de vez o seu posto de maestro do time, Alex demonstrou que é efetivo nos momentos de decisão, Catta provou de uma vez por todas que os emos também sabem jogar bola, Tito estava lá para garantir o apoio das calouras, Guilherme mesmo sem correr marcou seus habituais gols e também habitualmente contundiu adversários, LagMan não deu ouvidos aos críticos de seu peso e estreou bem na equipe, e Tirão, como nunca, foi o de sempre. Os outros jogadores nem deram as caras e nem ligaram para dar uma força..

A situação do campeonato

Como já previsto neste blog, o Grupo A é de fato o mais equilibrado da competição. Nossos eternos rivais do Laranja Mecânica ganharam suas duas partidas do dia jogando bem, e os Selebaixos, com o reforço do Byll, mostraram que podem chegar o pódio novamente. Ao final do primeiro dia, 4 equipes conseguiram 6 pontos e o desempate pelo saldo de gols favorece os Red-Bull devido ao jogo mais polêmico do dia, contra o Tímido Suquinho, que, como sempre, praticou o futebol mais teatral do campeonato. Mas, quando o placar já registrava 14 a 0, os "atletas atores" do Suquinho abandonaram a quadra, o que gerou a primeiras reações contárias à equipe até então muito bem quista pelos seus pares. Em uma decisão pouco clara (Oba, futebol), o Tímido Suquinho foi eliminado da competição, por Capote/Nocaulte, sob a acusação de estarem avacalhando. Oras, isso eles sempre fizeram, mas será que dessa vez exageraram na dose? Amanhã eles prometem um novo manifesto e ainda podem voltar ao campeonato sob a chancela do Conselho dos Capitães da Liga FAC-GOL.

Conselho, aliás, que democraticamente votou a possibilidade de inscrição de 2 jogadores no Galarala, que não constavam na lista oficial da competição. O resultado da votação (7 a 6) mostra o tamanho da polêmica instaurada na Arena Banco Real.

Já no Grupo B, primeiramente, houve a eliminação do Ritalina, que não apareceu para jogar até mesmo devido à sua inexistência física. Ornitorrincos Alados e Seleção Canarinho dominam a chave por enquanto. Os calouros do Xiboquinhas - que como calouros têm mais é que ser dar mal - vêm em seguida e pelo menos parecem ter mais nível futebolístico que os novatos do torneio passado, os furões da Alambique. Os Chicos ainda precisam mostrar a que vieram, e para não contrariar nenhum prognóstico, a faceira equipe do Sassaricando, vejam, segue em último.

Confira a tabela completa aqui.

Um comentário: