sábado, 27 de junho de 2009

Crônica anunciada

O futebol não é mais o mesmo. O respeito antes imposto a todos os adversários também não. Mas o nome continua igual, e não é por mera casualidade. Se a equipe perdeu uma estrela - o artilheiro referência no ataque - manteve outra - o curinga, peça chave nas decisões. Red Bull All-Stars. E se alguém na história recente do FAC-GOL tem estrela, esse alguém é o Bob Esponja. Embalado na marrentisse, mais uma vez foi dele o gol que definiu a final do torneio e levou a equipe desacreditada a revalidar o título.


Foi no sufoco. "Red Bull e Xiboquinhas, uma mistura perigosa", já havia definido Obregon, da Seleção Canarinho. Ao contrário da edição passada, os atuais campeões precisaram suar a camisa para seguir caminhando no mata-mata. Mas após sucessivas falhas de conjunto e individuais no torneio (pênalti desperdiçado, frango sofrido) os Red Bull conseguiram um bom lugar na foto, para o bem de Catatau e seu autopatrocínio. Ramires(z), agora sim reconheçamos, só tem dois. Traíra ou não, Nando levou para casa o troféu de artilheiro do FAC-GOL 2009. Galvão e Luis Gustavo acabaram ofuscados na sombra de Bob. E o goleiro Chicó... bem, vamos esperar o resultado dos exames antidoping.

Na disputa de hegemonias, os campeões do presente superaram os do passado. Mas os jogadores do Galarala mostraram que ainda sabem disputar o FAC-GOL e "ô Adriano, tá me ouvindo?, se o retorno for de fato definitivo, desde já se candidatam a reconquistar nos próximos torneioso posto perdido.

Los Chicos salvaram a honra do semestre mais futebolístico da FAC e terminaram na 3ª posição, à frente dos Canarinhos. A Laranja Mecânica ganhou o clássico, conquistou o título do interior, e promete incorporar uma estrelinha prateada ao escudo.


Ornitorrincos, quem diria, amargou a 7ª posição, enquanto os calouros do Xiboquinhas aprenderam que na Liga Faquiana a rapadura é doce mas não é mole, e acabaram em 8º.

Na disputa de Misericórdia, mais surpresas e decepções. Dos 5 últimos times na fase de grupos, apenas 3 se dignaram a competir entre si pelo posto de melhor dentre os piores. Os Selebaixos, a exemplo do início da competição, não coseguiram montar uma equipe completa para entrar em quadra. Já os pulhas do Alambique pela segunda vez consecutiva abandonaram a disputa antes do fim. Uma vergonha.


O triangular resultante foi um passeio colorido do Sassaricando, que merecia ter chegado mais longe no torneio. Mas o fato mais sensacional, que ficará marcado nos anais do campeonato (que não são os anais do Sassá), foi a exultante vitória do Tímido Suquinho sobre o DDA. Histórico. O Suquinho pela primeira vez na vida engrossou. E causou uma baita indigestão nos pseudo-argentinos do DDA, os piores do FAC-GOL 2009.

Confira a tabela e o resultado final aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário