terça-feira, 28 de outubro de 2008

Finais mornas no inferno brasiliense


Dia de decisões no FAC-GOL. O Aquecimento Global fez a sua parte e Brasília ferveu no mais quente dia de sua história: 35,8ºC com 13% de umidade. Mas quem compareceu à Arena Banco Real para acompanhar o último dia da competição e ver a chapa esquentar dentro da quadra pode ter se decepcionado.

Não houve grandes surpresas. Como no dia anterior, Red Bull All-Stars e Ornitorrincos Alados confirmaram seu favoritismo e ganharam seus jogos do quadrangular, garantindo antecipadamente a vaga na super final. Selebaixos e Seleção Canarinho, com duas derrotas cada, foram para a disputa de terceiro lugar.

Infelizmente, a disputa pela sétima posição não ocorreu. Os calouros rasos do Alambique F.C., em uma clara demonstração de falta de espírito esportivo, não apareceram para enfrentar os Amigos do Tirão, que mesmo desfalcados colocaram o time em quadra para ganhar por W.O. Alex, após perder um avião domingo não se sabe como em São Paulo, finalmente apareceu. Para não jogar.

Com o quadrangular já decidido, outra cena lamentável teve lugar na grande festa de encerramento. Os dois jogos restantes nessa fase colocariam frente a frente justamente os mesmos times que jogariam a final e a disputa de terceiro. Um acordo então foi feito e ambas as partidas foram deixadas de lado, por duplo W.O., explicitando mais uma vez as falhas desse inacreditável regulamento (repito: feito pelo Byll).

A emoção ficou mesmo por conta da disputa pela quinta colocação, que consagraria o Campeão do Interior, título que os Amigos do Tirão já ostenta em seus palmares. Laranja Mecânica e Chicos F.C. fizeram o melhor jogo do dia, com boas jogadas, polêmicas e muitos gols. O alaranjados conseguiram empatar no último minuto e o resultado, 4 a 4, levou a decisão para os pênaltis. A primeira e única disputa lotérica dos dois últimos torneios. Os Chicos F.C. conseguiram manter a cabeça fria, apesar de toda a conspiração climática e acertaram suas três cobranças. Os Laranjas, com todo o apoio da torcida, marcaram os dois primeiros penais, mas o último foi cobrado por Nick a la Roberto Baggio (e Marta, Tiago Neves, Zico e Marco Antônio Boiadeiro). Tristeza laranja. Festa para os Chicos.

A disputa de terceiro lugar foi o encontro entre a experiente Seleção Canarinho e os novatos Selebaixos. Em um jogo truncado, nervoso e de muito combate, os canarinhos não conseguiram impor a qualidade técnica de seus jogadores e perderam apertado, por 1 a 0. Os Selebaixos, a grande supresa do campeonato, mostraram que de zebra não têm nada e merecidamente conquistaram a medalha de bronze.

Era chegada a hora da grande final. Red Bull All Stars contra Ornitorrincos Alados. Quase a repetição da decisão do último FAC-GOL. Novos nomes, novos jogadores. O mesmo espírito e a mesma rivalidade. Em quadra, novamente o duelo Ramirez x Pera. A torcida foi para o alambrado com sangue nos olhos, esperando o maior embate de todo o torneio. Doce ilusão. Um joguinho cadenciado, sem criatividade, sem emoções. O placar continuava em branco e muitos já deixavam a Arena Banco Real com vaias aos dois times. Até que surgiu a estrela de Bob Esponja. Sim, o mais marrento jogador que aquela quadra já viu jogar apareceu somente na última partida do FAC-GOL 2/2008 para deixar a sua marca. Gol. Vitória pelo placar mínimo, como na final passada.

A festa foi montada para os vencedores. Selebaixos premiados com o bronze. Ornitorrincos com a prata. E ouro para Red Bull. O artilheiro, adivinhem, claro, não podia ser outro senão Byll (aquele do regulamento). O vice-campeão Fred se consagrou como goleiro menos vazado.

Após a entrega das medalhas, uma cena triste. Ainda chateado por perder a final, Pera encarnou o espírito argentino e atirou a medalha ao chão, em uma atitude deplorável que desrespeita seu próprio time, os campeões da Red Bull e todos os outros times que jogaram o campeonato, sabendo ganhar e perder. No entanto, reconhecendo o erro, o jogador voltou à quadra e se redimiu, entregando a venerada Taça José Ferreira para Byll (sempre ele), o capitão do time campeão, que ainda ganhou duas caixas de cerveja e uma de Red Bull, claro.

O FAC-GOL 2/2008 chegou ao fim com uma grande celebração, apesar do medíocre futebol apresentado no último dia.

Parabéns Red Bull All Stars!
Obrigado, demais equipes, pelo empenho.
Amigos do Tirão, me paguem a grana da inscrição!!

Confira a tabela completa aqui.

2 comentários: