terça-feira, 20 de maio de 2008

Tenhamos juízo

Este ano, o FAC-GOL terá uma novidade que já causou polêmica: a arbitragem será internacional. E se não bastasse, o juíz do torneio será o Argentino, do 2º semestre.
Os Amigos do Tirão se adiantaram e bateram um papo com o sujeito, a fim de estabelecer uma boa relação entre time e arbitragem, e, é claro, esclarecer algumas coisas:

Você se sente preparado pra apitar o FAC-GOL 2008?

Muito bem preparado, já tenho todos os equipamentos necessários para fazer uma arbitragem de primeira linha, só falta agora um pouco mais de preparo físico, mas garanto estar no nível do torneio.

E no aspecto disciplinar, haverá dificuldades em conter caneladas e botinadas?

É, realmente vai ser a parte mais difícil dessa arbitragem, porque durante os amistosos pré-FAC-GOL era tudo em um clima tranquilo, não houve ainda nenhuma briga. Mas agora que vai valer o caneco, com certeza todo mundo vai querer dar uma de árbitro, tentando pressionar a arbitragem, falando mal da profissão da minha mãe. Mas eu posso garantir que não vai faltar personalidade para segurar essa turma toda, e mesmo com a taxa alta de juros, não vou economizar cartão.

E o fato de ser calouro, prejudica na hora de advertir os veteranos?

Dentro da quadra a hierarquia passa a ser outra. Não que eu me ache a figura principal dentro do torneio, mas não vou ter medo de advertir veterano nenhum caso seja necessário.

E quem você acha que vai dar mais trabalho?

Pois é, justamente o pessoal do meu semestre e os meus calouros. São jovens ainda, acabaram de sair da educação física e ainda não têm experiência dentro da quadra, ou seja, tendem a dar mais trabalho e até fazer mais faltas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário